Sindicato Unido e Forte


    Trabalhadores do Iamspe farão carreata nesta quarta (29)
    Autor: Redação SindSaúde-SP
    26/07/2020



    Profissionais do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual (Iamspe) farão carreata na próxima quarta-feira (29) em defesa da vida dos trabalhadores, por melhores condições de trabalho, pelo pagamento do bônus (bonificação de resultados) e pela volta do Instituto para a gestão da Secretaria de Estado da Saúde (SES).
     
    A concentração será às 9h, em frente à saída do Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE), localizada na Rua Borges Lagoa e de lá seguirão em direção ao Palácio dos Bandeirantes, onde irão se unir ao protesto organizado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) contra o retorno das aulas em 8 de setembro, diante dos riscos de contaminação por Covid-19 para professores, alunos e demais profissionais das escolas.
     
    As trabalhadoras e os trabalhadores decidiram se unir ao protesto desta quarta durante a assembleia realizada em frente ao HSPE na última quinta-feira (23), diante do silêncio da superintendência do Iamspe e do governo do Estado após as reivindicações e diversos protestos realizados pelos profissionais (veja a transmissão da assembleia ao final do texto).
     
    Entenda o caso e a pauta de reivindicações
    Desde o início da Pandemia de Covid-19, nove trabalhadores morreram devido à doença, sem contar os inúmeros casos de infecção, muitos deles de setores administrativos, demonstrando que todos os trabalhadores que estão em atuação estão expostos ao risco e merecem o pagamento do adicional de 40% referente à insalubridade, grau máximo permitido em lei.
     
    Os trabalhadores também são contra as terceirizações que estão acontecendo no hospital e exigem que haja abertura de concursos para recompor o quadro funcional. Entre os problemas causados pela terceirização está a desvalorização de quem está na ativa há décadas, pois até o valor dos plantões-extras pagos pelas empresas terceirizadas são maiores dos que os que são pagos aos trabalhadores efetivos (clique aqui e veja tabela no boletim).
     
    Outro ponto da pauta dos trabalhadores é o retorno para a Secretaria de Estado da Saúde (SES), pois os trabalhadores relatam que desde que o governo começou a mudar o Iamspe de secretaria, em 2008, as perdas foram se agravando e as negociações ficaram cada vez mais difíceis.
     
    A falta de pagamento do bônus é um exemplo dessas perdas, os trabalhadores recebem o valor anualmente, em meados do mês de março, mas este ano, segundo a superintendência do Iamspe, os trabalhadores não receberam ainda, devido à mudança de secretaria, pois, em 2019, o Instituto saiu da Secretaria de Gestão e Planejamento e passou a ser vinculado à Secretaria de Governo, que não permite pagamento de bônus aos seus trabalhadores, por falta de lei específica que o regulamente. Os trabalhadores contestam tal alegação, tendo em vista que o valor já estava previsto na lei orçamentária anual.
     
    Contra todos esses problemas e em homenagem aos trabalhadores que foram vítimas da Covid-19, os trabalhadores fizeram uma paralisação parcial de 48 horas (para não prejudicar o atendimento), durante os dias 16 e 17 de julho e a assembleia do dia 23 e mesmo assim não tiveram nenhum retorno por parte da superintendência. “A Superintendência disse à imprensa que está negociando essas pautas conosco, mas não diz que estamos há anos com salários defasados e que nenhuma de nossas reivindicações estão sendo atendidas”, conta Regina Bueno, secretária de Assuntos Jurídicos do SindSaúde-SP e trabalhadora do Iamspe.
     
    As assembleias e mobilizações são organizadas pelo SindSaúde-SP em parceria com Associação dos Funcionários do Iamspe (Afiamspe), Associação dos Enfermeiros do HSPE (Aehspe), Associação dos Fisioterapeutas, Associação dos Farmacêuticos (Afarmiamspe) e teve o apoio do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp). 
     
    Assista abaixo a assembleia realizada na última quinta-feira (23):
     
     
     
     
     
     
     
     
     









Ao clicar em enviar estou ciente e assumo a responsabilidade em NÃO ofender, discriminar, difamar ou qualquer outro assunto do gênero nos meus comentários no site do SindSaúde-SP.
Cadastre-se









Sim Não